Baralho Cigano

//Baralho Cigano
Baralho Cigano 2017-03-17T17:14:43+00:00

Textos de Constantino K. Riemma e Alexsander Lepletier.

Antes de os ciganos começarem a instalar seus acampamentos pelo centro-oeste da Europa, em meados do século XV, nobres e ricos de origem italiana e francesa já encomendavam aos artistas de seu tempo, a peso de ouro, coleções das 78 cartas, que hoje conhecemos por Tarot.

Os ciganos, porém, associaram seu nome às cartas de jogar. A razão para isso é as mulheres ciganas incluírem entre suas habilidades a leitura de sorte, em especial a quiromancia, a predição pelas linhas das mãos. Para o nômade, que carrega poucos pertences, é um recurso prático: não exige instrumentos especiais nem providências complicadas. Basta a palma da mão do consulente.

À medida que se desenvolveram as técnicas de impressão dos baralhos, os jogos se tornaram mais acessíveis e muitos ciganos passaram a utilizar as cartas para ler a sorte, já que são pequenas e simples de manejar.

Não encontramos registros históricos que indiquem os ciganos como autores do baralho. Entre suas habilidades mais notáveis não se incluíam as artes plásticas, no sentido europeu do termo, nem as técnicas de impressão em papel. No entanto, cabem eles muito bem como personagens dos trunfos.

A figura do cigano, no cenário europeu do século XVI, pode ser mesclado à dos peregrinos, monges-viajantes, ambulantes, prestidigitadores, andarilhos e nômades. Espíritos inquietos, aventureiros, que não conseguem permanecer em suas comunidades de origens.

Mesmo pesquisando com toda paciência os livros disponíveis e a Internet não encontraremos exemplares históricos de baralhos que pudessem ter sido criados ou impressos por ciganos.

A quase totalidade dos anúncios que vemos hoje nos sites e folhetos sobre tiragens e baralhos ciganos, utilizam na verdade as 36 cartas do baralho Petit Lenormand.

Muitos textos e livros atribuem a criação do baralho cigano ou Petit Lenormand ao povo cigano e à célebre vidente e cartomante francesa Mlle Lenormand. Na verdade o seu nome só se vincula a tais personalidades como estratégia de marketing para que a sua venda fosse garantida. Na verdade a sua origem é outra. Talvez não tão mágica e até bem comercial, mas nada disso tira a sua força e o impacto positivo que causa em nossas vidas desde seu surgimento.

Recentemente, em meio à sua crescente popularidade, a pesquisadora americana Tali Goodwin divulgou os resultados de seu trabalho revelando que a primeira versão do baralho cigano, foi criada na Alemanha com o nome de “Das Spiel der Hoffnung” (Jogo da Esperança), em 1799, contrariando e derrubando as teorias vigentes que se fundamentam somente em especulações sem haver qualquer evidência histórica que as sustentem e que, mesmo assim, são espalhadas aos quatro ventos como fatos.

Seu criador foi Johann Kaspar Hechtel (1771-1799) que concebeu o baralho como um jogo de tabuleiro portátil para entretenimento das pessoas. Assim, o primeiro baralho cigano era um jogo de tabuleiro em forma de baralho como o ludo, o jogo da vida e afins.

Um exemplar do baralho encontra-se no Museu Britânico, em Londres e foi fotografado por Tali Tali Goodwin e reeditado sob supervisão do artista Ciro Marchetti, criador do Guilded Tarot, Legacy Tarot, Tarot of Dreams e Gilded Reverie Lenormand, numa edição limitada de 250 exemplares.

O baralho só passou a ser chamado “Petit Lenormand” (Pequeno Lenormand) numa reedição que aconteceu após a morte de Lenormand, na segunda metade do século XIX. Nesse momento, vários outros baralhos foram associados ao seu nome como estratégia de marketing.

As cartas do Jogo da Esperança têm as figuras que conhecemos sendo que a árvore é representada como “as árvores” e, além das figuras, cada lâmina apresenta dois tipos de naipes: os franceses com copas, paus, espadas e ouros; alemães com corações, bolotas (frutos do carvalho), folhas e guizos.

jogo-da-esperanca

conjunto das 36 cartas do “Das Spiel der Hoffnung” – O Jogo da Esperança
Reproduções no acervo do Museu Britânico do jogo impresso em 1799

Fontes:
http://www.clubedotaro.com.br/site/h23_20_cigano.asp
http://www.clubedotaro.com.br/site/h23_20_cigano_Alexsander.asp

Print Friendly, PDF & Email