Dentro de Casa

//Dentro de Casa

Dentro de Casa

“A paisagem social da Terra se transformaria imediatamente para melhor se… nos tratássemos, dentro de casa, pelo menos com a cortesia que dispensamos aos nossos amigos”.
André Luiz (Chico Xavier) – Sinal Verde

Olá amigos,
Estamos de volta, e para começar bem o ano vamos refletir um pouco sobre nossa atitude dentro de casa.

Em casa é onde estão nossos maiores desafios. Pai, mãe, irmãos, marido, esposa, filhos, parentes, pessoas que convivemos uma vida inteira.

Todos sabem que só conhecemos verdadeiramente uma pessoa ao com ela morar sob o mesmo teto, pois é aí que mostramos nossa verdadeira face.

Quando um amigo ou mesmo chefe nos fala algo que não gostamos, não saímos atacando, nem gritando. Mas em casa, com esposa, marido, filho, pai ou mãe, já soltamos nosso espinho.

Por que é tão mais simples tratar com cortesia nossos amigos, visitas e conhecidos?

Talvez porque fora de casa conseguimos usar uma máscara e sustentá-la, já que é por pouco tempo, e dentro de casa nos damos a “liberdade” de ser como somos.

Por um lado é bom, mas por outro, muitas vezes podemos magoar pessoas que mais amamos.

Temos que usar máscaras então? Não, claro que não.
Temos que construir “estruturas”.
Um casamento, uma família, é como um castelo, não se constrói sobre a areia.
Temos que ter alicerces. Estes alicerces são, além do amor, a paciência, a tolerância, o carinho, a gentileza e o respeito.

Dentro de casa, convivendo conosco, estão geralmente as pessoas com as quais precisamos nos ajustar nesta encarnação. Por isto a convivência às vezes é tão difícil, mas foi uma escolha feita antes de chegarmos aqui e assim sendo precisamos exercitar  nossa tolerância.

É um exercício constante e diário. Parar no exato momento em que vamos explodir. Segurar, pensar antes de falar, respirar fundo e relevar.

Muitas vezes esta explosão se dá por tão pouco. Por que não tentar segurar para manter a paz dentro do lar?

Isto sem falar nas discussões sob pontos de vista sobre este ou aquele assunto. Começam os comentários que viram debates e acabam virando discussões, tudo para provar que temos  razão, ou para “ganharmos a briga”.

Mas responda uma pergunta para si mesmo:
É melhor ter razão ou ter paz?

Pensem nisso. Vamos observar nossos pensamentos e atitudes e começar a praticar a gentileza dentro de casa. Com o tempo isto vai se tornar natural.

Paz e luz.
Abraços

Fernanda

Print Friendly, PDF & Email
2017-03-18T21:28:46+00:0019 fevereiro 2015|Categorias: Relacionamento|Tags: , , , |

About the Author:

Olá, meu nome é Fernanda, mas me chamam de Nanda, Fê, Fer, etc.. fique à vontade! Tenho 48 anos, nasci e moro em São Paulo. Sou espiritualista e procuro retirar o melhor que cada religião tem a oferecer. Trabalho numa fraternidade espírita há muitos anos. E com o passar do tempo, as pessoas começaram a me procurar para conversarem, desabafar, falar sobre seus problemas. De alguma forma inspirava confiança nelas. Paralelamente fui me aperfeiçoando nas Terapias Holísticas. Minha mediunidade é a intuição. Minha mentora direta é Nahira e a cigana que me acompanha é Lia. Elas estão sempre por perto me orientando e ajudando quando preciso ouvir e aconselhar alguém. Muitas vezes eu mesma me surpreendo com as palavras que falo. Fora elas temos os mentores da Fraternidade que orientam nosso trabalho, pois independente de qualquer coisa, nosso maior desejo é que as pessoas realmente descubram a força que têm dentro de si mesmas.