Coerência

//Coerência

Coerência

Quanto mais vivemos menos entendemos o ser humano.

Sabemos todas as coisas. Entendemos tudo o que precisamos. Aconselhamos todo mundo. Decoramos frases com pensamentos positivos. Compartilhamos no facebook tudo o que deve ser.

Vemos tantas mensagens de como viver a vida, ser feliz, positivo, sobre perdão, etc. postadas por pessoas que nunca fazem nada disso. Não vivem desta forma e nem procuram se modificar. Mensagens de paz postadas por pessoas que se destemperam o tempo todo. Qual é o significado disso?

Será que é a imagem que queremos passar? Ou realmente achamos que somos daquele jeito e não conseguimos ver onde estamos errando, não percebemos?
Falar é fácil. Porém, não paramos um minuto para olhar para dentro e mudar.

Não somos incapazes de mudar, mas parece que somos incapazes de começar. Ficamos adiando, seja porque dá trabalho, por preguiça ou por apego aos nossos hábitos tão antigos e enraizados.
Parece que é como um regime: “segunda eu começo”. Chega segunda, “na semana que vem eu começo”.  Até que um dia resolvemos e pronto.

Chega! Devemos parar e nos analisar. Ver o nosso lado pior. Aceitar que faz parte da nossa personalidade e saber como lidar com isto. Como melhorar.

Ao falar de paz, promova a paz. Comece dentro de casa. Dentro de casa é onde estão nossos maiores desafios. Não adianta ajudar fora, se a sua casa esta caindo.

Não adianta encobrir aquilo que nos incomoda e fingir que não existe. Encare.
A raiva, a impaciência, a inveja, faz parte do ser humano. Vamos sentir. Mas pare e reflita. Respire e deixe passar. Não alimente. Não continue no clima. Não se envenene.

Este é um exercício para a vida toda. Temos que tentar e se não conseguirmos, tentar de novo, e de novo…

Muita paz.

Fernanda Filippini

 

Print Friendly, PDF & Email
2017-03-18T21:52:25+00:0019 julho 2015|Categorias: Reflexões|Tags: |

About the Author:

Olá, meu nome é Fernanda, mas me chamam de Nanda, Fê, Fer, etc.. fique à vontade! Tenho 48 anos, nasci e moro em São Paulo. Sou espiritualista e procuro retirar o melhor que cada religião tem a oferecer. Trabalho numa fraternidade espírita há muitos anos. E com o passar do tempo, as pessoas começaram a me procurar para conversarem, desabafar, falar sobre seus problemas. De alguma forma inspirava confiança nelas. Paralelamente fui me aperfeiçoando nas Terapias Holísticas. Minha mediunidade é a intuição. Minha mentora direta é Nahira e a cigana que me acompanha é Lia. Elas estão sempre por perto me orientando e ajudando quando preciso ouvir e aconselhar alguém. Muitas vezes eu mesma me surpreendo com as palavras que falo. Fora elas temos os mentores da Fraternidade que orientam nosso trabalho, pois independente de qualquer coisa, nosso maior desejo é que as pessoas realmente descubram a força que têm dentro de si mesmas.